TRADUÇÃO INGLÊS - PORTUGUÊS - INGLÊS

No Brasil, a tradução de inglês para português e de português para inglês é aquela que certamente apresenta o maior número de “profissionais”. O cliente, que deveria ser o grande beneficiário dessa maior oferta, no entanto, acaba desamparado frente à avalanche de “tradutores altamente qualificados” que surgem todos os dias. Alguns provenientes de um curso rápido de idiomas, outros de uma estadia de um ano no exterior, outros - mais raramente - de uma faculdade de letras ou tradução.

Como se sabe, o ofício de tradutor não está incluso na lista de profissões regulamentadas do Ministério do Trabalho e Emprego. E o que isso significa? Que não existe órgão que regulamente ou fiscalize a “profissão” de tradutor. Um tradutor profissional no Brasil é qualquer um que ganhe a vida fazendo traduções. Não se exige formação específica, não se exige concurso público, não se exige habilitação profissional. Você pode sair de um curso relâmpago de idiomas e se auto-intitular tradutor.

Quem atua na área de línguas sabe como é difícil encontrar pessoas realmente habilitadas na leitura, redação, transcrição e tradução tanto de inglês para português como de português para inglês.

Embora o inglês seja de longe o idioma estrangeiro mais ensinado no Brasil, dá-se mais importância ao certificado que à real habilidade no idioma.

Infelizmente, devido a questões político-educacionais, o cliente muitas vezes não é versado o suficiente no idioma estrangeiro para avaliar a qualidade do serviço que lhe é prestado. Assim, abre-se um enorme espaço para que pessoas sem a necessária qualificação concorram livremente com profissionais sérios com ampla experiência, profissionais que estão continuamente aperfeiçoando suas técnicas e aprimorando suas habilidades.

Esses pseudo-profissionais chegam a oferecer seus serviços a ¼ do preço de mercado. Você, caro leitor, já parou para pensar como se consegue tal milagre?

Vai aí uma receita infalível:

1. Divulgue trabalhos com altíssima qualidade a preços baixíssimos e prazos curtíssimos.
2. Ao aprovar um pedido de orçamento [pode apostar, vai ter muitos], coloque um anúncio na Internet para ver quem faz a tradução por menos.
3. Os iniciantes, aprendizes, curiosos ou biqueiros [profissionais de outras áreas que fazem tradução para complementar a renda (“bicos”)] fazem suas propostas.
4. Se o trabalho for grande demais para o curto prazo prometido, contrate vários deles, divida o trabalho em fatias e passe uma fatia para cada um.
5. Quando o trabalho voltar dos seus colaboradores, basta montar o quebra-cabeças e devolver ao cliente. Antes porém, para que o cliente não perceba de imediato, dê uma maquiada no texto para parecer uniforme.
6. Prontinho. Agora é só entregar e embolsar o dinheiro do cliente. Ele provavelmente nem vai notar.

Em praticamente quinze anos trabalhando exclusivamente com traduções, tenho visto muita coisa impressionante e o resultado desse tipo de “receitinha infalível” muitas vezes acabou nas minhas mãos para fazer uma revisão que é desgastante, demorada e que, ao final, custa praticamente o preço de uma tradução bem feita. É o velho “barato que sai caro”.

Ao confiar sua tradução de inglês para português e de português para inglês, avalie com calma. Consulte mais de uma fonte, desconfie de ofertas mirabolantes, pergunte se o trabalho será feito do começo ao fim pelo mesmo tradutor ou se a empresa garante a uniformidade de estilo, terminologia e diagramação. Peça referências ou se possível solicite uma amostra do trabalho para conferir a qualidade.

Dentro desses critérios, a ADM tem ótima condição de concorrer com as maiores empresas no mercado, prestando serviços de excelente qualidade a preços justos e prazos muito competitivos.

Confira os nossos diferenciais! Ligue ainda hoje e faça parte de nossa crescente lista de clientes satisfeitos!

   
ADM Traduções Ltda. - Rua Apucarana, 592 - CEP 03311-000 - Tatuapé - São Paulo - SP - Tel. 11 2093-9434
[Tradução] [Tradução Juramentada] [Tradução de Sites] [Tradução de Manuais] [Tradução Técnica]